comunista desejosa de glamour hollywoodiano. anarquista com apego material a coisas emocionais. plagiadora que exige direitos autorais



sexta-feira, 10 de abril de 2009

Cavalo dado não se olha os dentes: a mulher contemporânea e a linearidade arcaica do pós alguma coisa


Pós feminismo

Pós Bruxas de Salem

Pós Maria da Graça Xuxa meneguel

Pós Rainha Vitória

Pós mãe de Sigmundo

Pós Nossasinhora

Pós Irmã Dulce, mãe mininha do Cantuá e Clarice Lispector

Pós vagisil, OB, E PIPI EM PÉ

Pra minina pra moça pra mulher

Sou pós relacionamento doentio

Sou pós bicha melhor amiga

Sou pós Marilia Gabriela

Sou pós Desperated Housewives

Sou pós co-dependencia da Wendy

E a negação de Pollyana.

Nada está bem.

Sou pós –mulher

Pós mutilação de meu clitóris e

Da Castração do Pênis de Freud

Que eu não tenho

E os dentes de minha vagina

Cansados de mastigar

Caíram todos

Corega.

Corega.

Corega.



Silvia. E os outsiders.

3 comentários:

Sandía disse...

silvia tem ma flor de liz tatuada nas costas

juniapereira disse...

Muy bien!

jefferson disse...

Ótimo poema !Nunca me passou pela cabeça ( do pênis ) fobia de vagina dentada com corega.
Grande sacada! ...do saco ?!
Jefferson ( THE J )