comunista desejosa de glamour hollywoodiano. anarquista com apego material a coisas emocionais. plagiadora que exige direitos autorais



segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Desabafo sobre o Brasil República

Primeiro era o Império. Depois veio um governo provisório e virou tudo Café com Leite. Quem é café com leite leva vantagem na brincadeira. Só que aí o chimarrão bateu o pé. E virou tudo chimarrão por um tempão. Chimarrão inventou uma porção de regras novas, umas levavam mais gente em consideração. Tipo as meninas agora podiam da pitaco na brincadeira, e mesmo quem não era dono da brincadeira, mas que brincava pra caramba, agora tinha direitos e brincava oito horas por dia. Mas se não gostasse do chimarrão, ficava de castigo. Ou num brincava nunca mais. Quando a coca-cola se encontrou com o chimarrão, um monte de gente foi pra segunda guerra mundial. Aliás chimarrão aprendeu algumas coisas com a Coca-cola. Primeiro estranha-se mas depois entranha-se. Entranhou-se.Chimarrão desistiu da brincadeira em agosto de 54. Mas Coca-cola continuou vigiando porque tinha a turma da vodka que tava brincado de foice e martelo do lado esquerdo da rua, e coca-cola não queria que ninguém aprendesse brincadeira nova. Tinha o pessoal do exército que tinha acabado de tomar banho com alvejante e limpado todas as manchas vermelhas (o pessoal que curtia a brincadeira da vodka, que tinha sido inventada por um chucrute no século anterior, mas o pessoal do chucrute tinha passado por uma onda muito ruim, brigaram, ficaram separados um tempão...) do exercito.Assim, alvejantes e coca-cola tomaram conta da brincadeira por uns 20 anos. Chato pra cacete.Quando por fim resolveram que a maioria devia voltar a dar pitaco no jogo. Veio um menino rico, de saco roxo, e roubou o lanche de todo mundo.Isso foi outro dia mesmo. Depois veio um moço mais estudado, mas com rabo preso com a coca-cola, e o povo ficava zoando ele: fora já! Fora já daqui!...Depois, entrou um cara daqueles que brincava oito horas por dia. Foi legal. Nem todo mundo achou legal, mas foi legal. De toda forma ele aprendeu umas coisas com chimarão, com a vodka, com a coca-cola e com a cachaça.Hoje tem que dar pitaco na brincadeira de novo. E é um tal de caipivodka, capeta, cuba libre, uma porrada de coquetel. E num parece legal. Ta difícil de escolher a batida.Mas pra quem brincou por 20 anos uma brincadeira chata, outro dia mesmo...Confesso que por ter crescido dentro do apartamento, sempre quis participar da brincadeira da rua, e dar pitaco nela. As vezes dentro do apartamento eu até sonho com um grande recreio, sem dono da brincadeira nem nada. haahhahahah Mas isso é coisa de punk da Savassi, se é que eles existem.Fico aqui pensando se tomo ou não tomo a caipivodka... Sei que o curassau frozen tucano não me desse bem, e não bebo não. Algo me lembra alvejante e coca-cola... Bonito e careta.Se eu tomar a caipivodka e não cair bem, eu vomito.?

3 comentários:

Arthuzzi disse...

bravo!

Fuckdelis disse...

ô que delícia!

Denise Lopes Leal disse...

A Tardinha no Ocidente!!!

Viana vc é foda!